José Aldyr Gonçalves

Escritos de ontem, de hoje e de amanhã...

Textos

O TEMPO
O Tempo

                                                         - José Aldyr Gonçalves

Quanta bobagem é medir o tempo
E debruçar-se à imensidão das horas
Marcar minutos ao sabor do vento
Pesar esperas, calcular demoras

Contar os dias, esperar semanas
Saber os meses, anos que passaram
E sem poder contar muitos cem anos
Falar de séculos que outros já contaram

Quanta bobagem nessa escravidão
Desse relógio que me apressa o passo
Tal qual a bomba da alucinação
Que quase explode a cada compasso

De que adianta torturar agora
O meu presente com o futuro perto?
Pois, se ontem foi presente o passado
Hoje era, ontem, um amanhã incerto


josealdyr@gmail.com
JOSÉ ALDYR GONÇALVES
Enviado por JOSÉ ALDYR GONÇALVES em 25/11/2009
Alterado em 18/08/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar: Autoria de José Aldyr Gonçalves). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras